Cachaça e Rum: Você sabe as diferenças e semelhanças?

18 Novembro, 2019 Blog
 A cachaça e o rum têm a mesma matéria-prima: a cana-de-açúcar. Mas a brasileira cachaça e o caribenho rum não são a mesma coisa. Aqui, na Confraria do Copo, explicamos as diferenças e semelhanças. CACHAÇA É BRASILEIRA O nome cachaça está protegido por lei e a sua produção está restrita ao Brasil. De acordo com a legislação brasileira, o Decreto 6871/2009, art. 53, define-se cachaça como: “A denominação típica e exclusiva da aguardente de cana produzida no Brasil. Sua graduação alcoólica deve ser de 38 a 48 por cento em volume, a vinte graus Celsius. Sua obtenção deve ser pela destilação do mosto fermentado do caldo de cana-de-açúcar com características sensoriais peculiares. Podendo ser adicionada de açúcares até 6 gramas por litro”. Apesar de ser de origem caribenha e ter como principal região de produção os países da América do Sul e Central, o rum é um destilado que pode…

Conheça as cachaças premiadas na Expocachaça 2019, em Belo Horizonte (MG)

18 Setembro, 2019 Blog
Encerrou-se no domingo mais uma edição da Expocachaça, a grande vitrine e ponto de encontro do setor. Foi a 29ª edição do evento que tem sede em Belo Horizonte (MG) e, pela oitava vez, foi realizada a degustação às cegas das cachaças em exposição. O concurso é coordenado por Lorena Simão, do LABM (Laboratório Amalize Maia), pelo especialista Renato Frascino e por Renato Costa, presidente da ABS (Associação Brasileira de Sommeliers) de Minas Gerais e premia com medalhas 30% das cachaças inscritas, espalhadas por nove diferentes categorias. Entre as cachaças premiadas na Expocachaça, os destaques da edição foram duas cachaças catarinenses, duas fluminenses e uma mineira. A Lagos do Vale, de Quatis (RJ), com apenas dois anos de mercado, teve a melhor pontuação na categoria Branca Pura e vai levar para casa uma medalha de ouro, enquanto a Tellura Amburana, de Campos (RJ), liderou a pontuação na categoria Madeiras brasileiras…

Evento debate cachaça como símbolo nacional

28 Setembro, 2018 Blog
Especialistas discutiram ações necessárias para o destilado verde e amarelo conquistar o reconhecimento merecido no Brasil e no exterior A cachaça foi tema de um encontro entre empresários, associações, agentes do governo e amantes da bebida em São Paulo, no dia 20. Especialistas debateram o potencial do destilado como vetor de crescimento da economia no evento “Cachaça: Símbolo Nacional”. Carlos Lima, diretor executivo do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), afirmou na abertura do encontro que, apesar de sua importância histórica e cultural, o destilado ainda não é reconhecido pelo brasileiro como um orgulho nacional, ao contrário do que fazem outros povos com sua bebida de origem. “Queremos repetir no Brasil o modelo que o México aplicou para a tequila e a Escócia, para o scotch whisky”, disse o anfitrião. Tributação excessivaNo primeiro painel, “Tributação e Informalidade no Setor da Cachaça”, os impostos incidentes sobre a cachaça foram apontados como um…